Open Banking: alguns cuidados para evitar cair em golpes

Com maior liberdade e autonomia para os consumidores, esse novo sistema irá alterar a dinâmica das relações entre as instituições financeiras e pessoas. Confira a seguir alguns cuidados importantes para evitar problemas.
Anúncios


Open Banking
Fonte: Google
Anúncios


Open Banking, também chamado por alguns de Open Finance, significa literalmente “banco aberto” e é uma ideia que surgiu com o intuito de fazer o sistema financeiro ser algo mais compreensível e acessível para a maioria da população.

Uma das inovações apresentadas por esse ecossistema é a possibilidade do cliente ter autonomia e poder para autorizar quais de suas informações podem ser compartilhadas com outras instituições financeiras.

Antes de mais nada, vale destacar que o que o Open Banking oferece são soluções opcionais e passam pelo consentimento da pessoa. Sendo assim, com o Open Banking o consumidor estará, teoricamente, no controle daquilo que pode ser compartilhado.

Anúncios


Na prática, a permissão para que informações pessoais sejam compartilhadas entre instituições financeiras irá possibilitar que o consumidor tenha acesso a produtos e serviços sem que haja a necessidade de começar do zero o relacionamento com a instituição que oferece o que está procurando.

Diante disso, a pergunta que está sendo feita é: qual a garantia que as informações trocadas estão seguras? Continue a leitura desse artigo e confira os cuidados que você precisa ter com o Open Banking.

Evitando fraudes com o Open Banking

Embora exista a chance de existir brechas e falhas nos sistemas de segurança de instituições financeiras, elas são muito raras. Geralmente os casos de golpe que comumente ocorrem são aqueles em que os próprios clientes são enganados a ponto de repassarem as informações.

O Banco Central já estabeleceu diversas regras de segurança que devem ser respeitadas e acatadas por aquelas instituições que participarão do Open Banking. Cada uma delas tem o dever de garantir que os dados pessoais dos clientes estejam seguras, de acordo com a LGPD.

Anúncios


Existem algumas práticas, consideradas boas, que podem ser adotadas visando assegurar a integridade de suas informações pessoais. Confira abaixo algumas delas:

1. Nunca repasse seus dados por e-mail ou celular

Nunca nenhuma instituição financeira fará contato solicitando que você compartilhe suas informações pessoais. Com o Open Banking, a própria pessoa será a responsável pela sua jornada financeira, e a autorização deverá ser feita diretamente via app ou na própria internet banking da instituição.

Caso ocorra o recebimento de alguma ligação ou mesmo e-mail pedindo confirmação e que você compartilhe seus dados, desconfie imediatamente. Lembre-se de nunca repassar a sua senha e número do cartão de crédito a quem lhe pedir.

Anúncios


Se você ficar em dúvida sobre ser verdadeiras as informações acerca do Open Banking ou apenas quiser obter mais informações, o caminho mais recomendável é fazer contato direto com a instituição financeira na qual tem conta e solicitar mais esclarecimentos. 

2. Procure bancos e instituições financeiras que tenham boa reputação

Se porventura você vier a receber uma proposta que parece muito atrativa de algum produto ou serviço que esteja sendo oferecido por uma instituição desconhecida por você, procure maiores informações e conheça melhor a mesma.

Vale destacar que somente podem participar do Open Banking as instituições que são autorizadas pelo Banco Central. Ou seja, toda transação que ocorre é monitorada pelo BC, que também é quem estabelece quais são as regras de segurança que devem ser seguidas com o objetivo de garantir a segurança e a privacidade das informações dos clientes.

Anúncios


3. Esteja atento ao tempo que irá durar o compartilhamento das informações

É importante destacar que o prazo máximo de duração do compartilhamento de informações pessoais com finalidades bem especificas entre as instituições é de um ano. Após esse período o compartilhamento deve ser encerrado, podendo ser autorizado novamente pelo dono das informações.

Portanto, fique atento e desconfie caso alguém entre em contato solicitando autorização para que que haja um prazo maior de compartilhamento. Qualquer consentimento deverá ser realizado online tendo prazos e finalidades estabelecidos.

O Open Banking é seguro?

Open Banking
Fonte: Google

A resposta para essa pergunta é sim! Isso porque as instituições que são participantes devem atender a uma lista de critérios para garantir a autenticidade, o sigilo e a segurança de todos os dados que são compartilhados.  

Anúncios


Além disso, é o opcional o compartilhamento das informações, e a pessoa controla o que autoriza compartilhar, com quem e para qual objetivo essas informações serão usadas.

Toda essa operação se dá por meio de APIs, que é uma tecnologia que haver uma conexão mais segura entre as instituições, de modo que elas podem “conversar” sem maiores riscos.

Conclusão

O sistema Open Banking chega para otimizar ainda mais o sistema financeiro. A partir desse sistema não será mais preciso passar por todo aquele processo de análise quando se deseja obter um produto ou serviço de alguma instituição financeira na qual não se tem relacionamento.

Além da facilidade e comodidade, a pessoa também será a responsável pelo que será conversado entre as instituições evitando assim que seja compartilhado algo que não seja do interesse dela, gerando mais segurança e tranquilidade.

Gostou do artigo? Compartilha com seus amigos, em suas redes sociais e ainda com os seus familiares. Não esqueça de ler outros artigos sobre o assunto aqui no blog relacionados a finanças, investimentos, empréstimos, bancos digitais e cartão de crédito.