Dívidas: saiba como sair desse “poço”

Algo comum entre os brasileiros, as dividas precisam ser vistas com mais atenção por parte das pessoas para evitar que o problema fique ainda mais difícil de resolver. Veja a seguir os cuidados necessários para evitar a piora da situação.
Anúncios


Dívidas
Fonte: Google
Anúncios


Quitar dívidas e se ver livre das cobranças é algo com o qual muitos brasileiros sonham. Quando usamos o termo “muitos” não estamos exagerando, pois segundo dados de 2020, quase 67% das famílias brasileiras se encontram endividadas.

O mesmo estudo que apontou esse dado também revelou que quase 11% alega não ter condições de arcar com o pagamento, o que se justifica tendo em vista o cenário da economia do país.

Sem emprego ou recebendo um salário baixo pagar as dívidas se torna uma tarefa quase impossível e por consequência a situação irá se agravar ainda mais.

Anúncios


Independentemente do momento no qual esteja passando, é fundamental não agir com impulsividade, analisar bem as possibilidades, ter prudente e adotar uma postura mais pragmática.

Pensando nisso, criamos esse artigo que irá ajudar quem precisa pagar as contas. Além de ajudar no entendimento de como quitar as dívidas também mostraremos como é possível juntar dinheiro. Sendo assim, continue com a leitura e confira!

O brasileiro e as dívidas

Geralmente a resposta para o fato de que os brasileiros se endividem tanto é o fator cultura. A maioria alega que como não recebemos uma educação financeira não temos o hábito de poupar. Embora essa afirmação tenha certa dose de verdade, a questão é: será que é só por causa disso?

É importante levarmos em consideração que a cultura de um povo é modelada a partir das condições que existem em um determinado lugar naquele momento.

Anúncios


Dessa forma, um fator determinante de observarmos, se quisermos compreender a questão do endividamento de grande parte da população, é analisar como está a economia do país.

Nunca deixe as dívidas para amanhã

Não deixar para pagar amanhã o que pode ser pago hoje é crucial para evitar que as dívidas se arrolem. O primeiro passo no sentindo de evitar que as contas a pagar virem uma bola de neve é não procurar na crise uma aliada para justificar o não pagamento.

Muitas pessoas optam por não assumir a responsabilidade de seus problemas financeiros é acham melhor evita-los, como se isso fosse fazer com que eles deixassem de existir.

Pagar as dívidas é fundamental para evitar que um débito atual se transforme em algo cujo valor fique cada vez maior e te acompanhe por muito tempo devido à dificuldade de pagamento.

Anúncios


As dificuldades quando a renda é menor

Dívidas
Fonte: Google

Devido à crise causada pela pandemia do novo cornavírus, a maioria das famílias assistiram suas rendas sofrerem uma diminuição substancial. Por causa da pouca oferta de trabalho, muitos que estavam desempregados precisaram aceitar ser recolocados no mercado com provimentos menores que os anteriores.

Para agravar ainda mais a situação, grande parte das pessoas que foram afetadas pela queda nas receitas enfrentaram muitas dificuldades para se ajustar ao novo padrão de vida, sendo que algumas delas não conseguiram.

Quem passou a receber menos precisa dispensar aquilo que é dispensável e refazer o planejamento nesse período visando quitar as dívidas já contraídas. Recorrer a uma renda extra pode ser uma saída viável para ajudar nesse sentido.

Anúncios


Saiba o quanto você deve

Como dito anteriormente, fugir da dívida não a fará sumir. Sendo assim, é preciso buscar uma maneira de equilibrar as contas e propor aos credores uma negociação das dívidas existentes para evitar mais acréscimos de juros.

Saber a real situação financeira na qual se encontra é fundamental para sabermos por onde começar o ajuste. Não saber quanto você deve fará com que você não consiga se organizar para quitar as dívidas.

Pode ser que no primeiro momento, por causa do orçamento apertado, não seja possível fazer muita coisa. Entretanto, saber qual o valor da dívida irá ajudar no controle dos gastos evitando que haja mais consumo desnecessário.

Anúncios


Refinancie suas dívidas e opte por pagar primeiro a que possui juros maior

Provavelmente você já deve ter percebido que organizar a “casa” é crucial. Conhecer os detalhes das dívidas que possui é fundamental para que saiba por onde começar a pagar.

A prioridade nesse sentido consiste em fazer o pagamento das dívidas que possuem maior taxa de juros, pois quanto mais se demora para quitar essas, os valores vão ficando cada vez maiores até que fique muito difícil de pagar.

Outra recomendação importante é procurar acertar rapidamente as dívidas que estão relacionadas a serviços essenciais, como luz, agua aluguel, entre outras. Pois não quitá-las pode gerar problemas não apenas para você, mas para toda a família.

Conclusão

As dívidas são “figurinhas” muito presente na vida de muitos brasileiros. Não é incomum encontrarmos alguém que esteja com algum débito em aberto e com dificuldade para quitá-lo. No entanto, sair das dívidas é algo necessário se queremos evitar que os problemas se avolumem.

Portanto, é necessário diante das dívidas ter uma postura assertiva e disciplinada para fazer os ajustes que são precisos e quitar aquilo que está causando problemas. Não deixar as dívidas crescerem é o primeiro passo para “sair do buraco”.