Uma alimentação saudável pode significar gastar menos

Uma dieta rica em nutrientes não precisa ser composta por alimentos caros. Frutas, legumes e verduras formam a base de uma alimentação balanceada.
Anúncios


alimentação saudável
Fonte: Google
Anúncios


Alimentação saudável não é sinônimo de comer menos e comer alimentos mais caros. Sobretudo em tempos como este no qual estamos vivendo, onde o preço de produtos ficou mais caro e precisamos diariamente nos reinventar com aquilo que temos em casa ou recorrer ao delivery vez e outra.

Sendo assim, é muito importante nesse momento sabermos nos alimentar bem para evitar maiores gastos com medico, exames, entre outras coisas decorrentes de uma saúde que inspira maiores cuidados. Além de sermos exemplos para os menores, alimentar de maneira saudável ajuda em uma série de outros aspectos.

Quando falamos de uma boa alimentação não estamos falando necessariamente de passar a consumir shakes caros, sementes exóticas, chás indicando pelas influencers A ou B. Uma alimentação saudável com comer “comidas normais” – frutas, legumes, verduras, fontes de proteína, entre outras opções é caminho.

Anúncios


Entender isso é fundamental para evitar gastos altos com aquisições que prometem resultados “milagrosos”, mas que não passam de propaganda para vender. Comer bem e ter uma alimentação balanceada muitas vezes não implica em gastos exorbitantes como alguns acham.

Você gostaria de ter uma dieta mais rica em proteínas, vitaminais e minerais sem precisar gastar muito? Quer descobrir como é possível ter uma alimentação saudável com gastos modestos? Continue a leitura desse artigo e confira!

Saiba que tipo de fome está sentindo

Quando sentamos na sala ou quarto para assistirmos um filme geralmente o que acontece logo em seguida? Bate aquela vontade de comer pipoca, chips ou chocolate, certo? Pois bem, esse tipo de fome é muito especifica, já que ela está vinculada a um tipo de evento especifico. Isso tem acontecido com mais frequência nesse período de pandemia em que passamos a maior parte do tempo em casa.

Anúncios


Diferente desse tipo de fome causada por um evento especifico, a fome fisiológica é a maneira que o nosso organismo utiliza para comunicar que precisa ser “abastecido”. Comumente a fome fisiológica vem acompanhada de alguns sintomas físicos, como, por exemplo, dor de cabeça, dor no estômago, fraqueza e outros.

Um outro tipo de fome que também existe é a fome emocional, que está atrelada diretamente a recompensa. Isto é, quando acontece de acharmos que precisamos come para nos sentir melhor. Além disso, acreditamos que pequenas porções não bastarão para saciar esse fome. Ela está relacionada com depressão, ansiedade e angústia.

Prefira frutas, verduras e legumes

alimentação saudável
Fonte: Google

É consenso entre os profissionais da saúde que uma boa alimentação é composta de alimentos naturais. Sendo assim, frutas, legumes e verduras são alimentos obrigatórios em nossas refeições diárias. Seja no café da manhã, ao longo da tarde ou no jantar, é importante consumir esses tipos de alimentos. Portanto, incluí-las no cardápio é um dever de cada um que pretende se alimentar melhor.

Anúncios


Esses alimentos são ricos em uma série de propriedades (vitaminas, minerais, entre outros) que auxiliam no estado de saciedade e funcionamento do intestino. No entanto, é preciso ter cuidado, pois não são todos que promovem esse bem. Por isso, é fundamental conhecer minimamente os alimentos antes. Vale lembrar: equilíbrio é o segredo.

O objetivo ao se alimentar de alimentos mais naturais é ir gradualmente substituindo aos alimentos industrializados e processados, que basicamente são os grandes vilões da saúde e do aumento das despesas.

Faça um cardápio para a semana

Nossa última dica tema ver com organização. Em algum momento você imaginou em preparar um cardápio que seja semanal em que inclua café, almoço, lanche e jantar? Pensar dessa forma torna muito mais prático, além de educar sua fome, já que você saberá quais serão as refeições que serão feitas ao longo do dia. Isso também ajuda a reduzir os gastos, gerando uma maior economia. 

Anúncios


Mas é importante, para que essa rotina seja desenvolvida, deixar a preguiça e a pressa de lado. Isso porque essas duas coisas são as aliadas do fast-food. Afinal, pensar e elaborar aquilo que será feito é trabalhoso e pode te desanimar e isso acabará te fazendo optar por alimentos industrializados e ricos em gordura trans e sódio.

Para montar o cardápio faça uma tabela de fácil acesso contendo os dias de semana no topo. Do lado esquerdo você escreva as refeições que serão feitas no dia. Depois, basta preencher os campos do lado direito com as comidas que serão feitas ao longo da semana.

Conclusão

Alimentação saudável não representa aumento de gastos com a compra de produtos caros. Uma boa alimentação pode ser feita a partir de alimentos de fácil acesso e de custo baixo.

Anúncios


Frutas, legumes e verduras são a base para uma dieta mais rica e esses alimentos podem representar uma economia no orçamento da família, além de garantir uma vida mais saudável.

Gostou do artigo? Compartilha com seus amigos, em suas redes sociais e ainda com os seus familiares. Não esqueça de ler outros artigos sobre o assunto aqui no blog relacionados a finanças, investimentos, empréstimos, bancos digitais e cartão de crédito.